Quinta-feira, 27 de Junho de 2013

Rescaldo não oficial da greve geral

          Pois é, hoje foi mais um dia de greve geral, que como já tem sido hábito, foi um sucesso para os grevistas e um dia “normal” para o governo.

O que me leva a divagar sobre a questão é a quantidade de reportagens absurdas que se fez ao longo do dia por esses meios de comunicação. Antes de mais, expliquem-me quem são os anjinhos que arriscam tratar de assuntos nas finanças, segurança social, loja do cidadão etc.?! Eh pá, não me venham com histórias que não sabiam ou que estavam no limite do prazo… Estou convencido que as pessoas que foram às 7 ou 8 da manhã para a porta destes serviços só podem ser familiares de grevistas ou até mesmo contratados pelos sindicatos para que se crie a ilusão de transtornos. Ou então, são pessoas que fizeram greve e aproveitaram o dia para tratar disso. Irónico, não?! Depois ainda ficam muito aborrecidos por baterem com o nariz na porta… Haja paciência!

Outra coisa que me faz um pouco de espécie são os valores  do prejuízo causado por um dia de greve. Em condições normais, somos um povo pouco produtivo e temos de trabalhar mais horas, já em dias de greve deixa-se de produzir milhões. Com esses valores de produção, se multiplicarmos por um ano de trabalho, temos a dívida paga!

Outra coisa que fiquei surpreendido foi a com data da greve, tenho um palpite que alguém se enganou e marcou para uma quinta-feira e não sexta-feira como seria de esperar, mas depois parecia mal voltar atrás… É que com este tempinho sabia mesmo bem um fim-de-semana prolongado.

Cada um tem a sua ideia e acho bem que se lute para que não se percam direitos adquiridos, mas… será que assim se consegue alguma coisa?!

Agora o mais hilariante do dia, foi a quantidade de entulho que se escreveu por essas redes sociais por aquela espécie de revolucionários de sofá, que acham que não é indo para a praia em dia de greve que se resolve os problemas do país, mas (acham eles) com uma “guerra civil”, “até que escorra sangue”, dizendo que o povo “é manso e cobarde” e mais um sem número de barbaridades típicas de quem tem inveja dos funcionários públicos ou de actividades defendidas pelos (sanguessugas) dos sindicatos. Intitulam-se de salvadores da pátria, mas não levantam o cú do sofá e inundam as redes com azelhices de todo o tamanho e nem tomates tem para fazer uma greve balnear!!!!! Vá lá, contenham-se nos posts e deixam o pessoal aproveitar bem o sol.

A propósito, um dos indicadores para analisar a adesão à greve é o consumo de electricidade, e pelo que parece, foi mais baixo no dia de S. João do que hoje… Se calhar, na próxima vez é melhor fazer uma rave na noite anterior à greve, claro está, bem regada. Assim é dois em um, revitaliza-se a restauração e cumpre-se o dia de greve com outro gosto!

 

sinto-me:
publicado por fm às 23:11
link do post | comentar | favorito
| | partilhar
Domingo, 19 de Junho de 2011

Matinal leitura à beira-mar

            Ora cá estamos nós para mais uma pequena odisseia no mundo dos posts...

 

            O tema de hoje é mais do que espontâneo, pois refere-se a algo que vi "ao vivo", e não me perguntem porquê, me ficou na cabeça e não resisti em partilhá-lo!!

             Numa manhã solarenga de domingo, acordei relativamente cedo (talvez pela ligeira dor de cabeça provocada pelos excessos de sábado à noite) e como o tempinho estava convidativo a um passeio pela beira-mar lá fui eu rumo à praia.

Ultrapassados todos contratempos, tipo chegar lá, estacionar, levantar o rabo do banco etc etc, lá comecei a minha caminhada de pouco mais de 100m  :) pela praia fora!!

Tenham calma, já estou quase a chegar ao centro da questão... Sabem que eu gosto de ir directo ao assunto eheheh!!

 

             Num daqueles bancos de madeira ao longo dos passadiços estava uma menina (digo menina pois seguramente que se trata de uma pessoa com espirito jovem, embora de idade já teria os seus setenta e muitos anos) a ler um livro que infelizmente não consegui ler o titulo, mas que pelo aspecto da capa e das proprias folhas não deveria ter muito menos idade que a leitora que o segurava nas mãos.

             A capa do livro já bastante gasta, albergava umas centenas de folhas que já se encontram amareladas, em resultado provável de muitas manhãs a apanhar banhos de sol e a serem folheadas inumeras vezes.

            Está visto que ficaram desiludidos com o assunto, que no fundo não é nada de especial, mas que me levantou algumas questões do tipo: Quantas vezes aquele livro já foi lido pela mesma pessoa? Qual o título e desenlace da história? Digo, estive mesmo para ir meter conversa com ela, mas tive receio de levar com a bolsa pelo costado abaixo e que começasse a gritar "Acudam, que este larápio quer-me gamar a reforma!!"...

E bem vistas as coisas, era capaz de não ser mau negocio :))))

 

 

 

 

Bem, está na horinha do tacho e de preparar as coisas para uma bela tarde de praia!!

 

FM

 

publicado por fm às 11:52
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Rescaldo não oficial da g...

. Matinal leitura à beira-m...

.arquivos

. Julho 2015

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds